Vejo mal ao longe

As pessoas que vêem mal ao longe têm dificuldade em perceber claramente os objetos que estão localizados a 6 ou mais metros de distância. Se parece sofrer deste sintoma, é provável que tenha miopia ou astigmatismo míope.

Se sentiu dificuldades em seguir as explicações dadas pelo professor no quadro, ou se acusado de “ignorar” alguém na rua é provável que veja mal ao longe. Os erros de refração ou defeitos que dificultam a visão ao longe são designados de miopia ou astigmatismo míope.

Miopia

As pessoas míopes vêem mal ao longe porque os seus olhos são demasiado longos. Esta condição ocular faz com que os raios de luz que entram no olho através da pupila não convergem na retina, mas sim antes desta. Como consequência, os míopes vêem mal ao longe.

A miopia é por norma detetada entre os 7 e os 8 anos. Quando a criança não consegue ver bem para o quadro, semicerra os olhos para ver ao longe ou tem dores de cabeça.

A miopia pode variar o grau até aos 20 anos aproximadamente. Por isso, uma vez que se manifeste, convém que seja logo feito o seguimento pelo médico (mínimo uma vez por ano).

O que fazer se vejo mal ao longe por ter miopia?

O mais frequente é corrigir este erro refrativo através do uso de óculos com lentes côncavas; mais grossas no borda do que no centro.

Astigmatismo míope

O astigmatismo é um defeito refrativo que ocorre quando a pessoa tem uma córnea de forma irregular ou oval, em vez de esférica. Quando isso ocorre, os raios de luz que entram na pupila não convergem na retina, mas sim em vários pontos à vez.
Como resultado, os astigmatos têm visão turva a diferentes distâncias. As pessoas com astigmatismo míope vêem mal ao longe.

O que fazer se vejo mal ao longe por ter astigmatismo míope?

Tal como acontece com a miopia, este erro refrativo aparece na infância. Os sintomas do astigmatismo míope são semelhantes aos da miopia. As lentes com as quais este defeito visual é corrigido não são côncavas, mas cilíndricas (planas numa superfície e curvas noutra).