Vejo mal ao perto

Uma pessoa vê mal ao perto quando tem dificuldade para perceber com clareza e nitidez objetos que estejam a menos de 30cm dos seus olhos. Se este é o seu caso, é provável que tenha hipermetropia, astigmatismo hipermetrope ou presbiopia.

Os erros de refração

Se vê mal ao perto, terá dificuldade para levar a cabo atividades do quotidiano como ler um livro ou o menu de um restaurante, consultar o seu telemóvel ou até por exemplo utilizar uma agulha. Os erros de refração que provocam uma má visão ao perto são a hipermetropia, astigmatismo hipermetrope e também a presbiopia ou vista cansada.

Hipermetropia

Os hipermetropes têm uma má visão ao perto porque os seus olhos são muito estreitos. Estas circunstâncias fazem com que os raios de luz que perfuram a pupila não converjam na retina, mas sim atrás da mesma. Os hipermetropes vêem mal ao perto.

A hipermetropia possa ser detetada na infância (aos 7-8 anos). Contudo, muitas vezes é imperceptível, especialmente de baixo grau. A hipermetropia não corrigida pode levar à fadiga ocular (devido aos esforços de focagem), dores de cabeça, dor nas costas, ou dificuldades de aprendizagem (problemas de leitura, escrita…).

O que fazer se vejo mal ao perto por ter hipermetropia?
É costume compensar este problema visual com óculos que possuam lentes convexas: mais espessas no centro do que no bordo.

Astigmatismo hipermetrope

Ter astigmatismo significa que tem uma córnea de forma irregular ou oval, em vez de esférica. Como resultado, os raios de luz que atingem nos olhos não convergem num ponto da retina, mas sim em vários pontos, à vez. quem sobre de astigmatismo vê imagens turvas a várias distâncias. As pessoas com astigmatismo hipermetrope vêem mal ao perto.

O que fazer se vejo mal ao perto por ter astigmatismo hipermetrope?
O mais frequente é corrigir esse erro de refração com óculos. As lentes que compensam o astigmatismo hipermetrope são cilíndricas, planas numa das superfícies e curvas na outra.

Presbiopia ou vista cansada

Este erro de refração aparece entre os 40 e os 45 anos, quando a lente do olho responsável pela realização do foco (cristalino) se torna mais rígida e, por isso, dificulta a perceção de objetos próximos.

O que fazer se vejo mal ao perto por ter presbiopia?

A vista cansada é geralmente compensada com uso de óculos. Em geral, um jovem presbíope que não tem outro defeito refrativo, corrige sua visão com lentes monofocais convexas. Estas apresentam a mesma graduação em toda a superfície e permitem uma óptima visão de perto. Para poder ver a todas as distâncias (planos próximos, distantes e médios), é melhor usar lentes progressivas, que oferecem ao usuário uma visão natural mais confortável, sem ter que remover ou baixar os óculos.